Habilidades para o currículo: descubra as mais adequadas para você


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Quase sempre que se fala sobre quais habilidades e competências devemos colocar em um currículo, são apresentadas listas genéricas que servem para toda e qualquer profissão. Apesar de possuírem valor, dependendo da vaga em questão, o uso destas listas pode não ser totalmente adequado.

Faça primeiramente um exercício de auto observação para identificar quais habilidades você possui. Investigue seu histórico profissional em busca de momentos em que você foi elogiado. Esta é outra maneira de você identificar suas habilidades. Evite copiar e colar listas prontas por mais tentadoras que elas sejam.

Considerando este contexto, algumas habilidades e competências devem ser citadas conforme o perfil da vaga. Desta forma, é necessário ser criterioso com as listas genéricas. Ao mesmo tempo, procure estar atento para citar as suas habilidades de acordo com o nível de exigência relacional que a vaga exige.

Vagas com ênfase no relacionamento interpessoal

Se encaixam neste perfil, toda e qualquer vaga que exija atendimento ao público (recepcionista, vendedor, atendimento ao cliente ,entre outros). Além disso, podemos destacar as vagas onde a pessoa ocupará um cargo de liderança (gerentes, coordenadores, supervisores, etc).

Nos casos onde a vaga requer elevado nível de convívio social, destacamos as seguintes habilidades:

Empatia

A capacidade de se colocar no lugar do outro pode contribuir para melhorar qualquer relacionamento. Note que esta habilidade não está associada com a ideia de concordar com o outro. Compreender alguém usando benevolência não impede a discordância. Portanto, para quem trabalha intensamente com pessoas, esta é uma habilidade que pode direcionar tanto a tomada de decisão como o discurso empregado, para alcançar soluções reconciliadoras.

Multitarefa

O termo se tornou popular com a expansão da informática, onde os sistemas operacionais suportam a execução de mais de um programa, aparentemente ao mesmo tempo. Muito valorizada no setor de atendimento ao público. Não se trata de verificar as redes sociais ao mesmo tempo em que se atende um cliente, por exemplo. Diz respeito à capacidade de lidar com interrupções, alternando a atenção entre múltiplas solicitações, sem perder o fio da meada de cada uma delas.

Eloquência verbal

Essencial para aqueles que estão em posições de liderança. Está relacionada com a capacidade de transmitir informações de forma clara, concisa e livre de dúvidas. Essencial para uma boa gestão de pessoas. O mesmo se aplica para o setor de atendimento. Nada melhor do que ser atendido no balcão de informações e receber a indicação certa a respeito da sua dúvida.

Resiliência Emocional

Dependendo do tipo de trabalho exercido que exija contato direto com outras pessoas, os níveis de frustração podem ser elevados. Nestes casos, a capacidade de se recuperar de uma discussão retornando ao seu ponto de equilíbrio, torna-se essencial. Não só para garantir a continuidade do trabalho, mas também para a estabilidade emocional do indivíduo.

Vagas com ênfase no trabalho individual

Neste perfil destacamos profissões que podem ser exercidas de forma remota: programadores, web designers, designers gráficos, tradutores, produtores de conteúdo web, etc. Também podem se encaixar neste perfil os profissionais das seguintes áreas: biblioteconomia, ciências contábeis, arquivologia, auditoria, etc.

Para os casos onde o trabalho será exercido, na maior parte do tempo, de forma individual, as seguintes habilidades são importantes:

Elevado nível de autonomia

Habilidade essencial que se espera de quem vai trabalhar sozinho. Organizações cuja a estrutura é baseada em prestadores de serviço remotos tendem a valorizar muito esta habilidade. O profissional deve ser capaz de priorizar tarefas, cumprir prazos sem a necessidade de pressão externa e ter desenvoltura para lidar com as adversidades.

Foco

A habilidade de manter o foco está relacionada com o bom aproveitamento de energia física, que afeta diretamente a produtividade. Quanto maior a divisão da atenção do indivíduo, maiores são as chances das tarefas serem realizadas sem profundidade. Para os trabalhadores solitários, isso pode significar ficar fora das redes sociais enquanto o trabalho está sendo desenvolvido.

Gestão do tempo

Possuir uma boa capacidade de gerir o seu próprio tempo é, sem sombra de dúvidas, uma habilidade imprescindível para quem trabalha sozinho. Sem um adequado planejamento e posterior controle sobre o tempo investido em cada tarefa, torna-se muito difícil aumentar os níveis de produtividade e eficiência. Além disso, uma boa gestão do tempo contribui positivamente para o acompanhamento da evolução do trabalho.

Resistência

O profissional que trabalha a maior parte do tempo sozinho pode enfrentar o tédio por conta do baixo contato social. Dependendo do perfil de personalidade, esta tolerância pode ser mais baixa ou mais alta. Se adicionarmos uma rotina de trabalho repetitiva, sem grandes novidades, a habilidade de ter resistência ao tédio.será ainda mais valorizada.

Exemplos das habilidades mais procuradas

Professor

  • Comunicação
  • Tolerância
  • Entusiasta de novas tecnologias
  • Inteligência Emocional

Pedagogo

  • Desejo de melhorar a sociedade
  • Criatividade
  • Comunicação
  • Empatia

Motorista

  • Inteligência interpessoal
  • Confiabilidade
  • Proatividade
  • Pontualidade

Recepcionista

  • Inteligência interpessoal
  • Organização
  • Proatividade
  • Multitarefa

Vendedor

  • Comunicação Verbal
  • Persuasão
  • Negociação
  • Confiabilidade

Assistente Administrativo

  • Organização
  • Gestão do tempo
  • Proatividade
  • Analítico

Estoquista

  • Foco
  • Organização
  • Metódico
  • Agilidade
  • Multitarefa

Operador de Caixa

  • Confiabilidade
  • Concentração
  • Agilidade
  • Cordialidade

Técnico Contábil

  • Metódico
  • Organização
  • Analítico
  • Foco

Web Designer

  • Senso estético
  • Criatividade
  • Organização
  • Dinamismo

Veja também:

Ainda não sabe qual a sua profissão ideal? Faça o nosso Teste Vocacional

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.