O que é o feedback e por que ele é tão importante na sua carreira


Elisângela Dias
Revisão por Elisângela Dias • Gestora de Recursos Humanos

O feedback é uma palavra em inglês que tem como significados "parecer", "retorno", ou simplesmente, uma "resposta". No meio empresarial é muito utilizado como forma de avaliar o desempenho de um indivíduo ou de um grupo.

No contexto corporativo, o feedback deve manter o foco em ajudar o ouvinte a aumentar seus conhecimentos e melhorar suas competências e habilidades. Desta maneira, ele se torna essencial para manter as relações saudáveis e garantir o desenvolvimento profissional.

O feedback é essencial para que cada colaborador saiba o quanto seus resultados podem melhorar. Para isso, é preciso um gestor que saiba fazer boas avaliações e que também possua uma boa comunicação.

Basicamente existem dois tipos de feedback: o positivo e o negativo.

feedback

O que é um feedback positivo?

O feedback positivo acontece quando algo está acima do esperado, como por exemplo quando o gestor comunica sua equipe que apresentaram alta produtividade no mês.

O feedback positivo serve para motivar o indivíduo ou a equipe. No caso dos feedbacks positivos dirigidos para o profissional, é comum que eles ocorram durante reuniões periódicas de avaliação de desempenho, de forma individual. Este procedimento é o mais indicado porque existem pessoas que podem ficar constrangidas ao receber elogios publicamente.

A maioria das pessoas recebe bem o feedback positivo. Receber um elogio e saber que excedemos as expectativas ao realizarmos uma tarefa pode ser muito agradável. Vale a pena ressaltar que um tapinha no ombro também pode ser considerado uma forma de feedback positivo.

O que é um feedback negativo?

Este feedback ocorre quando algo não está saindo como o planejado, e que o gestor deve intervir para que não aconteça mais, ou que melhore a situação.

Acontece, por exemplo, quando toda a equipe chega ao local de trabalho no horário correto e um dos funcionários está constantemente atrasado. Por mais que ele não esteja correto, dar o feedback para este funcionário pode não ser muito fácil, mas se não acontece, pode dar a entender para o resto do pessoal que isso não é um problema.

Os 3 gatilhos de feedback

Segundo Douglas Stone e Sheila Heen, autores do livro "Obrigado pelo feedback" existem 3 tipos de gatilhos de feedback.

Gatilhos de verdade

São gatilhos disparados quando o feedback que recebemos não é verdadeiro. Acabamos por nos irritar e sentimos a nossa dignidade atacada. Interpretamos este tipo de feedback equivocado como um absurdo e desprovido de valor.

Neste caso você deve se esforçar para colocar o choque emocional de lado. Em seguida procure se assegurar de ter compreendido a informação antes de aceitar ou rejeitar.

Gatilhos de relacionamento

Este tipo de gatilho está vinculado à pessoa que emite o feedback. A relação que construímos com esta pessoa irá definir a nossa reação. Uma hipótese é a de não acreditarmos que a pessoa possui competência suficientes para emitir aquela avaliação.

A solução aqui é procurar diferenciar a intenção de quem deu o feedback do seu impacto. Quando isso ocorrer lembre-se de que frequentemente nós nos enganamos a respeito da intenção da pessoa. Constatar a intenção através do impacto pode ser desastroso num ambiente de trabalho.

Gatilhos de identidade

O gatilho de identidade ocorre quando o feedback recebido muda, de alguma maneira, a percepção de quem somos. Neste caso, podemos nos sentir abalados, envergonhados ou inseguros.

A razão para isso acontecer está na mentalidade do tudo ou nada. Quem constrói uma identidade baseada na polaridade, fica muito vulnerável ao gatilho da identidade. Ao recebermos uma informação negativa a nosso respeito julgamos que ela está em desacordo com nossa auto imagem.

Como lidar com os gatilhos de feedback

Segundo os autores não há nada essencialmente errado com os gatilhos mencionados. Essas são todas reações naturais se o feedback não for verdade, ou se a pessoa que o dá não é confiável, ou se nos sentirmos em risco de alguma forma. O problema central é que eles impedem o nosso envolvimento construtivo no diálogo.

Apesar dos gatilhos mencionados serem obstáculos, eles também nos fornecem informações que nos ajudam a localizar a origem da questão. Estar consciente dos nossos gatilhos e saber neutralizá-los é a chave para mantermos diálogos de feedback com racionalidade.

A importância em dar ou receber feedback

A importância em dar ou receber feedback está nos processos de mudanças e de otimização que é possível proporcionar aos funcionários e ao trabalho como um todo.

Tanto os liderados, mas também os líderes, podem utilizar o feedback de forma recíproca como forma de melhorar a comunicação e os resultados. Por isso, é importante utilizar técnicas adequadas e bem estruturadas.

Pode ser interessante Como aumentar a produtividade de uma empresa

Técnicas adequadas de feedback

Para que seja o mais adequado possível deve ser levado em consideração alguns pressupostos quanto ao feedback, como:

  • O feedback deve ser constante
  • Deve acontecer sempre que necessário e no momento mais imediato possível
  • A conversa deve começar e terminar usando pontos positivos
  • Deve se evitar feedback em público, principalmente os negativos
  • O feedback deve deixar presente os benefícios que podem acontecer após a melhoria

Benefícios da cultura do feedback

É possível obter variados benefícios com a prática constante de feedback, por meio da melhoria da relação gestor-funcionário. Esta relação é melhorada através de certos pontos como:

  • Autoconfiança
  • Crescimento profissional
  • Relacionamento mais fortalecido
  • Valorização

Veja também:

Elisângela Dias
Revisão por Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.