20 ideias para trabalhar em casa


Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Após alguns anos no mercado de trabalho formal você decidiu que chegou o momento de começar a trabalhar em casa. Seja porque você deseja diminuir o tempo gasto no trânsito ou porque você quer passar mais tempo com a família.

Seja qual for a sua motivação, nós separamos algumas ideias para servirem de inspiração na hora de escolher a sua nova atividade.

1. Produção de alimentos caseiros

Se você é daqueles que acompanha todas as séries de tv sobre culinária ou é sempre convocado pela família e amigos para pilotar o fogão nos eventos, então chegou a hora de ganhar dinheiro com esta habilidade.

Por causa da falta de tempo que assola a maioria das pessoas, o mercado de alimentos caseiros possui grande potencial de crescimento. Como área de atuação alternativa aos clientes individuais existem restaurantes que costumam usar serviços de terceiros para alguns casos específicos. Além disso, você pode se especializar em atender festas, eventos ou datas especiais. Portanto, são muitas as possibilidades de atuação.

Inicialmente atendendo São Paulo e Rio de Janeiro, o Apptite é um aplicativo voltado para o mercado de comida artesanal. Segundo dados do site, a equipe acredita no pequeno produtor e na produção em escala reduzida como garantia de qualidade. Partindo destes princípios, o aplicativo se torna uma opção muito apelativa para quem está começando na área. Faça o seu cadastro como Chef e confira os resultados.

2. Artesanato

Para quem possui boas habilidades manuais e criatividade, o artesanato surge como ótima opção de negócio. São inúmeros os tipos de trabalhos que podem ser desenvolvidos que se encaixam nesta classificação. Pintura de caixas de MDF, enfeites de feltro, cartonagem, forração em tecido, cerâmica, tela, gesso, sabonetes etc. Neste contexto, a sua imaginação é o limite.

Segundo dados do programa Pequenas Empresas & Grandes Negócios, cerca de oito milhões e quinhentas mil pessoas estão envolvidas com artesanato no Brasil. Este mercado movimenta em torno de cinquenta bilhões de reais por ano, representando três por cento do PIB brasileiro. Portanto, trata-se de um mercado com bastante movimento no país.

Para quem está começando, uma boa dica de fonte de informações sobre o assunto é o site do Clube do Artesanato. Criado em 1994 pelas Fitas Progresso para estimular a prática de artesanato com fitas, o Clube do Artesanato é uma das primeiras comunidades do setor no Brasil. Atualmente, é o maior portal de conteúdo em português sobre o tema e ponto de encontro de profissionais e amantes do artesanato. Para fazer parte desta comunidade o cadastro é gratuito. Lá você pode encontrar dicas sobre pintura, bordado, tricô, crochê, scrapbooking, patchwork e outras técnicas.

Agora se você já domina alguma técnica, pode compartilhar a sua experiência oferecendo cursos na área. Dependendo do tipo de curso, você pode oferecer as aulas através da internet utilizando alguma plataforma como Udemy ou Hotmart. Vale a pena notar que este tipo de curso acaba por movimentar também o comércio de matéria prima.

Entre as formas mais comuns de vender artesanato na Internet, estão os sites Mercado Livre e OLX. Apesar de não serem voltados especificamente para esta área, estes sites continuam a se destacar no artesanato. As redes sociais também aparecem como uma boa opção de divulgação. Crie uma página no Facebook ou uma conta no Instagram específica para a sua atividade e, aos poucos, monte o portfólio do seu trabalho.

3. Hospedagem para pets

Viajar sempre foi uma questão para quem possui animais domésticos. Onde deixar seus amiguinhos de forma segura durante sua ausência? Se você ama animais e mora numa casa com espaço suficiente, pode considerar esta opção de negócio.

Segundo dados da ASSOFAUNA (Associação dos Revendedores de Produtos, Prestadores de Serviço e Defesa Destinados ao Uso Animal) a crescente sofisticação do mercado de produtos para animais domésticos estimulou os donos a não pouparem esforços para dar o melhor tratamento para seus bichinhos.

Além do serviço de hospedagem para os animais, quem decide optar por este tipo de negócio pode oferecer outros serviços agregados. Serviços de higiene e beleza, espaços para passeio e brincadeiras, piscinas, socialização com outros cães etc.

Se esta ideia chamou a sua atenção, visite o site do SEBRAE onde você encontrará informações preciosas para quem deseja iniciar este tipo de negócio.

4. Venda de produtos importados

Trabalhar com a venda de produtos importados vem se tornando cada vez mais comum entre as pessoas que optam por trabalhar em casa. Seja com roupas, eletrônicos ou utensílios domésticos, historicamente o consumidor brasileiro tende a valorizar o produto importado.

Uma das maneiras tradicionais de trabalhar com produtos importados é através da compra direta com o fornecedor. Neste caso, você pode conseguir preços mais baixos conforme aumentar a quantidade comprada. A vantagem da importação direta está na garantia do controle de qualidade dos produtos. A principal desvantagem neste caso é a necessidade de espaço para o estoque de produtos. Além disso existe a necessidade de um investimento inicial antes mesmo de vender alguma coisa.

Outra maneira de trabalhar neste ramo é através do Drop Shipping. Neste caso, você pode criar uma loja online ou anunciar nas redes sociais. Após ver o produto anunciado na internet, o cliente faz o pedido e efetua a compra com você. Apenas após o pagamento feito pelo cliente e retirada do seu lucro, é que você irá fazer o pedido ao fornecedor. O pedido será então processado e enviado diretamente para o endereço do seu cliente. Desta forma, você não precisa manter estoques de produtos, não há a necessidade de embalar e de colocar no correio.

Além disto, uma das maiores vantagens deste modelo de trabalho com produtos importados, está na possibilidade de aumentar a variedade de produtos ofertados.

Note que a principal desvantagem neste caso, está na impossibilidade de ter acesso ao produto vendido. Além disso, você fica refém do prazo de entrega estipulado pelos fornecedores que, em alguns casos, pode ser muito longo. Para evitar a insatisfação dos seus clientes, é aconselhável deixar explícito o prazo de entrega na hora de divulgar os produtos.

Caso você não deseje manter uma loja online, pode utilizar o site Mercado Livre, a maior comunidade de compra e venda online da América Latina.

5. ECommerce

O comércio eletrônico tende a crescer cada vez mais. Conforme a nossa sociedade se torna cada vez mais digital, as pessoas dão preferência pela comodidade de comprar online. As novas gerações são as principais responsáveis por este crescimento exponencial.

O investimento necessário para iniciar seu negócio online vai depender do tipo de produto oferecido. Além disso, o valor reservado para marketing e o custo do plano de hospedagem são determinantes na hora de avaliar o investimento.

Antes de contratar um plano de hospedagem para o seu negócio online, tenha em conta alguns itens básicos que um sistema de ecommerce deve possuir: cadastro de produtos e clientes, habilitar diversos meios de pagamento e permitir gerenciar estoque e preços, habilitando promoções temporárias e descontos.

As principais empresas de hospedagem de sites oferecem soluções pré-configuradas de comércio eletrônico. Basta que você defina com qual nicho de mercado quer trabalhar e contar com o suporte oferecido por estes planos. Dependendo do tipo de negócio é possível começar mantendo o estoque em casa. Entre alguns fatores que definem o sucesso de uma loja online estão a qualidade dos produtos oferecidos e o cumprimento dos prazos de entrega.

Destacamos duas das empresas de hospedagem que oferecem planos para lojas online. A primeira é a Locaweb, uma das pioneiras no mercado de hospedagem de sites no Brasil. Os planos oferecidos incluem cálculos de frete, meios de pagamentos e certificado de segurança entre outros itens. A KingHost oferece planos que variam em função da quantidade de memória do computador utilizado e no número de horas de consultoria oferecido. Avalie qual das opções atende melhor o seu caso e inicie já o seu negócio online.

6. Coaching

Nos últimos anos a prática de Coaching se popularizou no Brasil. Voltado para alcançar objetivos de uma forma prática, a técnica funciona através de perguntas que levam o cliente a reflexões. Ao terminar uma sessão de Coaching o cliente deve sair com uma ou mais tarefas para serem executadas a partir dos insights obtidos durante o encontro.

Originalmente, o Coaching é uma prática da área de esportes. Lidando sempre com a motivação, o Coach é aquele treinador que ajuda o atleta a alcançar melhores resultados. Na vida pessoal e profissional a mesma lógica foi aplicada. O cliente estabelece metas e objetivos, e o Coach ajuda a definir um plano de ação.

Atualmente existem diversas certificações com preços variados. Geralmente são cursos de curta duração que capacitam a pessoa a trabalhar com a metodologia. Na hora de decidir, leve em conta que existem formações low cost que não deixam nada a desejar. Procure avaliar as certificações a partir da formação e a história dos profissionais que o ministram.

Dentro do contexto da prática de Coaching, o atendimento pela internet tem se tornado cada vez mais comum porque poupa tempo com deslocamentos e dinheiro com o aluguel de salas.

Se você naturalmente gosta de ajudar as pessoas a alcançarem as suas metas e objetivos, então esta pode ser uma boa ideia para trabalhar em casa.

7. Aluguel de quarto

Quando as pessoas viajam é comum procurarem por alternativas baratas em termos de hospedagem. Uma das soluções mais viáveis neste caso é o aluguel de um quarto numa casa de família. Se você possui um quarto vago na sua casa pode oferecer este tipo de serviço.

Desde o período da Copa do Mundo e das Olimpíadas que esta modalidade vem crescendo no Brasil. Durante estes dois eventos, a procura por espaços para alugar cresceu vertiginosamente entre os estrangeiros. Muita gente ganhou dinheiro neste período.

Um dos principais aspectos para ser bem sucedido neste tipo de negócio é o desprendimento. Se você é daqueles que valoriza bastante a própria privacidade, pode ser muito difícil dividir a sua residência com estranhos.

Agora se você valoriza os relacionamentos e conhecer novas pessoas, saiba que já possui os pré-requisitos para se tornar um excelente anfitrião e prosperar neste negócio.

Para você que se interessou por este tipo de serviço, destacamos o Airbnb. É a plataforma mais famosa que ajuda quem deseja ingressar neste tipo de negócio. O cadastro de anfitrião e o anúncio do seu espaço são gratuitos. Você define a programação, os preços e os requisitos exigidos para os hóspedes. Dúvidas podem ser sanadas através de mensagens. Além disso, o site oferece um seguro para o caso de eventuais danos ocorridos em sua propriedade.

Com o passar do tempo, as avaliações registradas no site servirão como um indicador da qualidade do seu serviço prestado. Desta forma sua visibilidade pode aumentar e, consequentemente, seus rendimentos.

8. Telemarketing/Vendas/Atendimento ao Cliente

Outro tipo de trabalho que pode ser feito em casa que vem crescendo como opção para grandes empresas é o telemarketing ou atendimento ao cliente. É bem provável que você já tem sido atendido pelo telefone por alguém que estivesse falando da própria casa.

Segundo dados do site Trabalho Portátil, a área de vendas é a área onde o trabalho remoto é mais utilizado. Isso ocorre devido a própria natureza do trabalho, onde os profissionais estão na maior parte do tempo em trânsito atendendo clientes. As empresas que saíram na frente na implantando esta mudança estrutural nos seus departamentos comerciais, tiveram aumentos significativos nas vendas.

Leve sempre em conta que, como qualquer outro tipo de trabalho em casa, é necessário se organizar e manter uma disciplina se quiser ser bem sucedido.

A maneira mais fácil de encontrar vagas deste tipo é fazendo pesquisas em sites de empregos como o Indeed ou Infojobs.

9. Fotografia

Para aqueles que possuem aptidão para fotografia, iniciar um negócio em casa neste ramo pode ser promissor. O primeiro passo é reunir algumas fotos para compor um portfólio.

Depois, é importante definir um nicho de mercado onde você vai atuar pode ajudar na segmentação dos clientes. As opções são muitas: casamentos, crianças, gestantes, aniversários, animais, viagens etc. Lembre-se ainda de que será necessário investir em máquinas fotográficas, lentes, flashes, cartões de memória, discos externos para backup e softwares para edição.

Uma forma de ganhar dinheiro são com os sites de bancos de imagens. Eles são uma ponte entre o seu trabalho e potenciais clientes. Além disso, eles funcionam como um portfólio do seu trabalho. Geralmente os valores pagos por foto são pequenos, mas a ideia é ganhar na quantidade. Uma mesma foto pode ser vendida diversas vezes ao redor do mundo. A maioria dos sites faz uma avaliação das imagens enviadas antes de disponibilizá-las para venda. Destacamos quatro deles: Istock, Shutterstock, Adobe Stock e Dreamstime.

10. Casamentos e Festas

As festas comemorativas constituem um mercado sólido para ser explorado. Considerando que a maioria das pessoas gosta de celebrar, a disposição para investir em eventos é favorável. As possibilidades são muitas: aniversários, casamentos, bodas de prata ou de ouro, chás de bebê e até aniversários dos animais de estimação.

Um evento possui vários aspectos que precisam de atenção. O registro fotográfico e em vídeo é um dos mais importantes. Se você possui bons conhecimentos da área, pode optar por investir no equipamento. A decoração pode assumir um grau de importância elevado dependendo do tipo de evento.

No caso das festas infantis ela é tão importante quanto o registro fotográfico. A comida e a bebida servida no evento podem ser preparados em casa e devem ser adequados ao tipo de festa comemorativa. Outro aspecto importante é a sonorização do ambiente. Aqui também é necessário realizar algum investimento em equipamentos de som e luz caso decida trabalhar sozinho. Além disso, existem pessoas que optam por contratar bandas ao vivo para se apresentarem durante a festa.

Quando se decide ficar apenas na gerência do evento, todos estes aspectos citados anteriormente podem ser contratados, ficando apenas ao seu cargo administrar o correto funcionamento deles todos.

Seja como for, lembre-se da importância de manter um portfólio dos eventos realizados para que sirva de apoio na decisão do cliente. Neste caso as redes sociais funcionam muito bem, onde o registro dos comentários e avaliações dos clientes antigos apontam para a qualidade do seu serviço.

11. Assistente Virtual 

Muito comum no exterior e tornando-se cada vez mais frequente no Brasil, o trabalho de Assistente Virtual é uma boa opção se você possui alguma experiência na área.

Os recursos necessários para iniciar este tipo trabalho são basicamente um telefone, um computador e acesso à internet. Portanto, o investimento inicial é baixo.

Dependendo da sua experiência, você pode se candidatar para vagas em grandes empresas. Agora, se você está começando, tenha como alvo pequenas empresas, onde os sócios não contam com tempo para digitar dados em sistema ou lidar com tarefas administrativas.

O Assistente Virtual pode prestar serviço para mais de uma empresa, sendo esta uma forma de aumentar seu rendimento. Geralmente o trabalho é sem vínculo empregatício, cobrando um valor por hora. Praticamente como um freelancer.

A seguir, destacamos algumas das vertentes que este trabalho pode assumir, de acordo com as necessidades da empresa.

Você pode trabalhar como Assistente Administrativa(o), onde as funções mais comuns são as de entrada de dados em planilhas, banco de dados ou sistemas de gestão.

Também é possível trabalhar com a Assistência Financeira(o). Neste caso as rotinas seriam a de pagamento de contas, fluxo de caixa e cobrança de clientes inadimplentes.

Se o trabalho for de um Assistente Comercial o foco estará na apresentação de produtos, pós venda e pesquisas de satisfação.

No caso da função de Secretária(o) Remota(o) as tarefas mais comuns são o agendamento de consultas, reuniões, realização de compras e organização de eventos e viagens.

12. Professor particular

Com a popularização dos aplicativos de comunicação, as aulas particulares ganharam um espaço ainda maior do que os limites de uma sala de aula tradicional. Se você domina algum assunto que possa ser ensinado à distância, está apto para iniciar esta forma de trabalho no conforto de sua própria casa. O mundo está à espera de aprender com a sua experiência.

Segundo dados do Censo EAD Brasil 2016 feito pela ABED ( Associação Brasileira de Educação à Distância ), apesar da diminuição dos investimentos em relação aos anos anteriores, os resultados atestam a expansão e amadurecimento da ofertas de cursos à distância no país.

Enquanto um professor de uma escola pode ter a sua criatividade limitada devido a necessidade de seguir a filosofia da instituição, o maior diferencial de qualquer professor particular está no toque pessoal que ele pode dar em suas aulas. Portanto, lembre-se de criar o seu estilo antes de começar a dar os primeiros passos nesta área. A seguir destacamos algumas dicas importantes:

Defina o tema que você deseja ensinar. Você tem boa experiência em dar aulas de quais assuntos? Matemática, português, biologia, história, geografia etc? Ou você decidiu começar a ensinar sobre algum tema que é a sua paixão? Artesanato, música, pintura.

Defina o seu público alvo. Qual a faixa etária do seu público? Seu conteúdo é direcionado apenas para mulheres ou homens? Qual o nível de renda? Estado civil? Quais são os problemas mais comuns que você pode ajudar a resolver com os seus conhecimentos?

Estruture os assuntos de forma organizada e dinâmica. É muito importante dividir o seu curso em módulos pequenos de tempo reduzido. Descubra como prender a atenção dos seus alunos de forma que eles sempre queiram saber mais.

Selecione uma plataforma onde você tenha alguma forma de interação com seus alunos. Além do material que o aluno irá consultar, você deve oferecer alguma forma de interação com os alunos. Na maioria dos casos, um fórum de discussão sobre os temas é suficiente.

Avalie quais os formatos em que você irá disponibilizar os seus cursos. Ebooks, vídeos, podcasts etc. O importante aqui é que você teste cada um e decida com quais deles se sente mais confortável.

Disponibilizar o primeiro módulo de seu curso de forma gratuita é uma boa estratégia para captar alunos. Desta forma o aluno tem a oportunidade de verificar a qualidade do material que será abordado e conhecer o professor e sua didática.

Como dica de plataforma para cursos online, destacamos o site Hotmart. O cadastro é gratuito. É possível utilizar áudio, imagens e vídeo para criar o seu curso. O ambiente de ensino pode ser configurado para dar o seu toque pessoal. Além disso, o seu curso fica disponível em cerca de 180 países.

13. Produtor de conteúdos para sites

Com o crescimento exponencial da internet nos últimos anos, muitos serviços foram criados baseados nas novas tecnologias. A maioria destes serviços baseiam o seu sucesso na criação de conteúdo de qualidade. Captar e prender a atenção do usuário não é uma tarefa simples. Por causa disso, a figura do Produtor de Conteúdo para Sites está se tornando cada vez mais importante.

O produtor de conteúdo pode trabalhar em diversos contextos diferentes. Desde a reformulação de textos institucionais em sites existentes, na criação de ebooks para fins específicos, manutenção de blogs, revisão de texto e até scripts para vídeos. Não importa o tipo de trabalho, é certo que um conteúdo de qualidade contribui diretamente para o aumento do tráfego e consequente aquisição de clientes.

Se você gosta e domina bem a escrita e tem alguns anos de experiência em alguma área específica, pode se tornar um produtor de conteúdo. Agora, se você possui experiência em alguma área, mas sente que não domina a escrita não desanime! Procure na internet por um curso ou oficina de escrita criativa. O SENAC e o SESC costumam oferecer este curso livre.

Entre uma das formas de se conseguir trabalho, existem alguns sites que atuam como uma plataforma oferecendo os serviços de produtores de conteúdo para empresas ou indivíduos interessados. Este é o caso do site Meu Redator. Lá é possível se cadastrar como redator freelancer de forma gratuita e enviar o seu portfólio. Seu cadastro estará disponível para as empresas interessadas em produtores de conteúdo dentro das suas áreas de atuação.

14. Tradução

Se você domina outro idioma, pode trabalhar com tradução de textos. Monografias, artigos, manuais técnicos, tradução de sites, blogs e legendas para vídeos do youtube são algumas das muitas possibilidades que existem dentro deste ramo de atividade. Se, além do domínio do idioma, você possui experiência com o vocabulário técnico de algum ramo de atividade, maiores são as suas possibilidades de sucesso. Em algumas áreas a exigência por traduções impecáveis são maiores.

Para quem está iniciando e pretende se especializar, existem cursos presenciais e online. O site Brasillis oferece o curso de Formação de Tradutores nas duas modalidades. Com a duração de 15 meses, o curso dá certificados para os alunos que atenderem os requisitos de frequência e avaliação. Já a Escola de Tradutores oferece os cursos apenas online. São diversos cursos livres de curta duração que ajudam a capacitar o profissional. Alguns dos cursos oferecidos são gratuitos, portanto fique atento ao calendário no site.

Além do investimento inicial em cursos preparatórios, é necessário adquirir dicionários. Mesmo os tradutores mais experientes admitem que frequentemente esbarram em palavras ou expressões cujo o significado imediato é obscuro. Recorrer aos dicionários nestes casos torna-se muito importante.

Em termos de aplicativos, além do tradicional tradutor do Google, existe o Reverso Context como alternativa. Com mais de 60 combinações de idiomas, o Reverso Context oferece traduções para uma grande quantidade de palavras e expressões. É possível falar, selecionar ou escrever um texto para descobrir suas possíveis traduções, além de uma ampla lista de alternativas de uso.

Disponível gratuitamente numa versão com anúncios, o aplicativo também conta com uma versão Premium, onde os anúncios são desativados e mais conteúdos são disponibilizados.

Existem basicamente duas formas de conseguir trabalho na área de tradução. Você pode trabalhar diretamente para um cliente ou trabalhar para uma agência de tradução. No caso da agência, os ganhos são menores, mas as ofertas de trabalho podem ser maiores. Existem alguns sites que funcionam como uma plataforma para os profissionais da área. Como exemplo, destacamos o Proz. A missão do site é servir a comunidade mundial de tradutores atuando como uma ponte entre as agências de tradução, clientes e tradutores independentes. O cadastro é gratuito.

15. Desenvolvedor web

Para quem possui experiência com programação de computadores, as oportunidades de trabalhar em casa são praticamente ilimitadas. O domínio das novas tecnologias como Angular e React pode garantir a participação em projetos recentes. Acompanhe nosso artigo e saiba mais a seguir.

A tendência do mercado atual está voltada para os frameworks e bibliotecas javascript. Neste contexto o Angular vem ganhando cada vez o mercado. Fruto de uma inusitada parceria entre a Google e a Microsoft, o Angular é uma plataforma criada para o desenvolvimento de Single Page Applications (Aplicativos de Página Única) baseado em padrões de projeto e com o foco na alta produtividade.

Criada pelo Facebook em 2013, o React é uma biblioteca javascript para criar interfaces de usuário. Por não se tratar de um framework, como no caso do Angular, em sua essência o React tem por objetivo criar componentes web. Sua crescente popularidade indica que ele deve permanecer firme no mercado.

Se você deseja aprofundar seus conhecimentos para incrementar o seu currículo e aumentar suas chances como freelancer, nós indicamos os cursos da Udemy. Lá você encontra disponível uma grande variedade de cursos e uma política de descontos promocionais bastante favorável. Entre as diversas opções, existem vários cursos sobre Angular e React. Fique de olho para aproveitar as promoções e aprofundar seus conhecimentos.

Para procurar trabalho como freelancer, você pode utilizar os sites tradicionais de vagas. Com a intenção de ajudar na sua pesquisa, nós destacamos o Workana, Trampos.co e o Comunica Geral. Os três possuem cadastro gratuito e contam com planos pagos com maiores funcionalidades.

Lembre-se que apesar das tecnologias atuais ainda existe quem programe em linguagens quase extintas tais como Cobol, Delphi e FoxPro e algumas empresas necessitam de programadores freelances para manutenção de sistemas baseados em tecnologias antigas, ainda em operação.

16. Transcrição de textos

A transcrição de arquivos de áudio para texto é um trabalho que pode ser feito em casa com facilidade. Basta que você receba o arquivo em mp3 (ou algum outro formato similar) e tenha uma boa velocidade de digitação.

Atualmente você pode contar com a ajuda de alguns softwares específicos para este tipo de trabalho. Apesar desta ajuda, a necessidade de uma verificação humana é essencial. Isso porque são muitos os problemas que podem prejudicar a qualidade de uma transcrição de áudio por software. Desde um sotaque diferente até a poluição sonora do local onde foi registrado o áudio.

Além destes problemas citados, entre as falhas mais comuns que os softwares de reconhecimento de áudio cometem podemos destacar - o reconhecimento das palavras; a falta de pontuação e a ausência de letras maiúsculas em determinados contextos.

O investimento necessário para a aquisição de um software profissional pode ser alto. Para quem quer começar e ainda não possui o dinheiro para realizar este investimento, apresentamos uma solução gratuita com desempenho razoável. Trata-se do site Speechlogger, que utiliza a tecnologia de reconhecimento de voz da Google. O site conta com alguns vídeos que ensinam a respeito da utilização das ferramentas.

Geralmente as empresas que trabalham com traduções oferecem também o serviço de transcrição. Faça uma busca por estas empresas na hora de procurar uma vaga.

17. Conserto de roupas

O conserto de roupas permanece como uma atividade rentável, apesar das oscilações da economia do país. Em tempos de crise, é natural que a maioria das pessoas opte por fazer ajustes nas roupas ao invés de comprar artigos novos.

Um aspecto que o cliente considera na hora de escolher um serviço de conserto de roupas é a comodidade. Se você pretende iniciar este tipo de atividade, lembre-se que a maioria dos clientes são motivados por este aspecto. Portanto, nem sempre o preço é decisivo.

Em termos de investimentos iniciais, destacamos a máquina de costura. Este item essencial possui preços que podem ultrapassar os mil reais. Para quem vai começar, pode optar por uma máquina usada. Neste caso, utilize os serviços de sites como o Mercado Livre ou OLX para sua pesquisa.

Além dos consertos, a personalização de roupas desponta como uma forma de serviço que pode ser prestado. Este serviço é conhecido pelo nome de customização. O cliente pode surgir com uma peça de roupa para ser transformada. Aquele vestido pouco utilizado pode virar uma blusa e uma saia, por exemplo.

Como estratégia para manutenção de clientes, crie promoções para os mais antigos. Mantenha a motivação do cliente para voltar. Para captação de novos clientes, ofereça descontos pela primeira vez que o cliente aparecer. Use sua criatividade e ofereça algum diferencial. Pode ser a manutenção de um bom ambiente aconchegante ou a utilização de um spray de aroma suave nas roupas.

Por último, mas não menos importante, mantenha sua presença nas redes sociais. Atualmente todo o tipo de negócio pode se beneficiar com a presença nas redes.

18. Gestor de redes sociais

O grande crescimento das redes sociais, colocou o Gestor de Redes Sociais numa posição fundamental na estratégia de negócios das empresas. Além de trabalhar na consolidação da marca da empresa, o Gestor de Redes Sociais acaba por ser responsável pelo relacionamento com os clientes.

A atividade mais evidente do Gestor de Redes Sociais é a produção de conteúdo. Portanto, a criatividade é essencial neste tipo de trabalho. Além disso, é importante que se conheça as ferramentas necessárias para a produção de vídeos, imagens e textos para esta finalidade.

Outra atividade que ele pode exercer é o atendimento à clientes. Atualmente, as pessoas utilizam as redes sociais como um canal de comunicação com as empresas. Seja para reclamar, elogiar ou tirar dúvidas, a preferência por este meio de comunicação está crescendo a cada dia que passa.

A análise de métricas também faz parte das atividades deste profissional. É muito importante que seja fluente nos indicadores de cada rede. Assim ele se torna capaz de produzir informações relevantes para o negócio da empresa.

A habilidade com a escrita também é essencial para a execução desta função. Seria muito desagradável encontrar erros de português numa conversa na página do Facebook em nome da empresa.

Com o crescente número de redes sociais diferentes (Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin, Youtube, Pinterest, etc) torna-se essencial que este profissional possua um elevado nível de organização. Desta maneira ele será capaz de manter o fluxo de publicações sem se perder.

Para quem está iniciando, procure as empresas de pequeno ou médio porte. Apesar dos ganhos serem inicialmente menores, o volume de trabalho deve ser pequeno. Assim é possível ganhar com a quantidade de empresas atendidas.

19. Afiliado de produtos digitais

Se tornar um afiliado de produtos digitais significa ganhar uma comissão sobre a venda de um produto na internet.

Do ponto de vista do fabricante do produto, esta é uma forma de ampliar os canais de divulgação e vendas.

Para o vendedor (afiliado) pode tornar-se uma fonte de receita enquanto ele promove os produtos em seu site, blog ou página do Facebook.

Na ótica do cliente, é possível acessar diversos sites de afiliados a respeito de um produto, onde cada um acrescenta informações, segundo a sua própria experiência.

A mecânica de site de um afiliado funciona da seguinte maneira: quando o cliente clica num link no site de um afiliado, o link leva a informação para o site do fabricante do produto a respeito deste site. Desta maneira, é possível identificar o afiliado caso a compra seja efetivada pelo cliente no site do fabricante.

As técnicas para se tornar um afiliado de sucesso são basicamente as mesmas técnicas de venda consagradas no mundo real. Portanto você pode se beneficiar de toda a literatura existente a respeito do assunto.

Tenha em mente que você será capaz de gerar valor para o cliente, na medida em que falar sobre assuntos que domine e goste. Não adianta tentar vender joias apenas porque o valor é atrativo. Se você não entende nada do assunto e não apresentar alguma informação diferencial no seu site a respeito do produto, é possível que não consiga bons resultados.

Lembre-se de que faz parte do papel de um afiliado tirar dúvidas, falar das vantagens e desvantagens, apontar para qual perfil de consumidor o produto é indicado, mostrar alternativas para possíveis limitações e comparar marcas diferentes do mesmo produto.

20. Designer

Historicamente a importância da atividade do Designer acompanha a evolução da necessidade de comunicação dos seres humanos. Portanto, o campo de atuação do Designer é muito abrangente. Existem diversas possibilidades de atuação no mercado.

Por isso, é muito importante definir uma área de atuação. Especialize-se em algum ramo. Criação de logomarcas, identidade visual, embalagens, animação, imagens para o Facebook, banners para blogs e sites etc.

A atividade do Designer se encaixa perfeitamente no modelo home office. Atuando como freelancer e se candidatando aos projetos online, o profissional pode conseguir uma boa remuneração, de acordo com o seu nível de experiências.

Destacamos o site Colab55 para aqueles que gostariam de criar produtos a partir de suas ideias. É possível vender suas criações impressas em camisetas, canecas, almofadas ou cases para celulares. Os conteúdos devem ser originais.

Outro site que indicamos para a atividade de Designer é o Workana. Aqui o profissional pode se candidatar para participar de projetos. O cadastro é gratuito e você pode concorrer aos múltiplos projetos publicados por lá.

O investimento inicial neste atividade pode ser alto por conta de softwares como Photoshop e Corel Draw. Existem alternativas gratuitas como o GIMP para quem está iniciando. É possível exportar para os principais formatos de arquivo a partir deste software. A comunidade online é muito grande e participativa.

Veja também:

Como montar um negócio com pouco dinheiro

Super dicas para trabalhar em casa: Aumente suas chances de sucesso

Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.