Veja a diferença entre habilidade e competência (com exemplos!)


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Saber as diferenças entre habilidades e competências pode ajudar a criar um currículo mais eficaz. Além disso, também pode ajudar na construção do seu discurso na hora da entrevista.

É comum se ouvir perguntas a respeito das habilidades e competências do candidato durante processos seletivos. E a confusão entre as duas palavras é frequente entre os profissionais.

Descubra a diferença entre os termos e prepare-se!

O que é habilidade?

Associada com o sentido prático de uma atividade, uma habilidade pode ser classificada como uma capacidade aprendida através de qualificações. Isto para realizar alguma coisa, obtendo assim um resultado.

Geralmente, adquirimos uma habilidade através de esforços contínuos ou de qualificações estruturadas, como um curso ou treinamento.

Outra forma de adquirir certa habilidade está no desempenho de um mesmo papel profissional durante muito tempo.

A habilidade também pode ser descrita como uma forma de aptidão. Em outras palavras, a habilidade está relacionada com saber fazer alguma coisa.

Assim, quanto mais fácil for para um profissional realizar algo, podemos afirmar que a sua habilidade é maior naquela atividade específica.

Exemplos de habilidades

imagem laptop

As habilidades costumam estar descritas nos currículos dos profissionais. O domínio de alguma tecnologia, como a habilidade para editar textos no Word ou criar planilhas no Excel.

Saber operar com algum tipo de máquina, como uma empilhadeira, também é uma habilidade. Assim como o domínio da oratória para realizar boas apresentações.

O que é competência?

As competências são um conjunto de habilidades aprendidas e desenvolvidas capazes de caracterizar uma função específica.

Na área de gestão de recursos humanos, é comum utilizar a tríade: conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA). Isto para dar um sentido mais amplo à palavra "competência".

Assim, é necessário adquirir o conhecimento a respeito de um assunto e ter desenvolvido a habilidade de colocar esse conhecimento em prática. Por último, ter uma atitude proativa em que a vontade do profissional de agir se torna imperativa.

Assim, quando falamos de competência, estamos nos referindo aos aspectos técnicos (hard skills) e também aos aspectos comportamentais (soft skills). Desta forma, o termo ganha uma amplitude maior.

Historicamente, existiu o privilégio das hard skills sobre as soft skills. No caso, era comum se considerar alguém muito competente apenas pela sua formação acadêmica. Atualmente, esse conceito está caindo em desuso, por causa da importância das soft skills.

Entenda a diferença entre hard skills e soft skills.

Exemplos de competências

imagem competencia

A competência é caracterizada como a capacidade de usar várias habilidades para atingir um resultado. Logo, podemos avaliar se um profissional é competente ao medir cada habilidade necessária para executar determinada função.

Por exemplo: imagine um candidato ao cargo de Analista Financeiro. Ele pode demonstrar excelentes habilidades no Excel, na calculadora financeira, domínio de conceitos e graduação e pós-graduação em cursos adequados.

Durante dinâmicas de grupo, o candidato também apresentou características de possuir habilidades de relacionamento interpessoal, comunicação e foco. Desta forma, tudo indica que ele possui a competência necessária para exercer a função de Analista Financeiro.

Como destacar habilidades e competências no currículo?

No sentido de agregar valor ao currículo, damos alguns exemplos de como abordar as habilidades e competências.

  • Os exemplos a seguir podem ser utilizados como inspiração para colocar nas descrições das atividades exercidas do histórico profissional.

Analista de recursos humanos responsável durante dois anos pelo treinamento e desenvolvimento de uma equipe de 120 colaboradores. Diminuição do turnover e do absenteísmo em 60% e 80%, respectivamente, no mesmo período.

O candidato indica que possui habilidades de comunicação e relacionamento interpessoal, ao dizer que era responsável pelo treinamento e desenvolvimento. Ao mencionar indicadores de melhoria, procura atestar sua competência.

Responsável pela administração da arrecadação de doações em dinheiro para a ONG Desperta Brasil durante um ano. Período em que a rede de assistidos cresceu cerca de 30%.

É um exemplo típico de um candidato para o primeiro emprego, em que a descrição do trabalho voluntário é enfatizada. Aqui, o candidato indica indiretamente habilidades como responsabilidade e organização.

Isto ao mencionar que era responsável por lidar com o dinheiro da ONG. Ele ainda procura valorizar sua competência, ao indicar o crescimento da rede de assistidos.

Por 3 anos, fui o único assistente administrativo responsável pelas principais rotinas administrativas de uma empresa de médio porte, com cerca de 40 funcionários. Durate esse tempo, apliquei meus conhecimentos de Excel na criação de planilhas de controle de fluxo de caixa.

Os controles permitiram uma melhor avaliação do negócio, identificando sobras de caixa e melhorando a capacidade de definir preços de venda dos serviços.

A habilidade com Excel é indicada claramente e a melhoria dos controles são uma forma de atestar a competência do candidato.

Habilidades ou competências?

É comum encontrar os termos habilidade e competência usados como sinônimos. Não podemos afirmar que isto é um erro. É possível apenas notar que é uma manifestação da força do hábito. Talvez pelos longos anos em que as hard skills eram mais valorizadas do que as soft skills.

Veja também:

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.