Exemplos de defeitos para entrevista de emprego


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Todos os profissionais possuem defeitos, por melhor que seja sua dedicação, e este é o motivo principal de ser uma pergunta tão comum nas entrevistas de emprego.

Ao ser perguntado sobre seus defeitos, os entrevistadores estarão analisando vários fatores como sua sinceridade, o quanto sabe se definir, e claro, se o candidato pode vir a dar prejuízos. 

Se não sabe o que dizer e quer ir preparado para a entrevista, é preciso ser sincero e demonstrar o que está fazendo para melhorar. Abaixo listamos alguns exemplos.

1. Nervosismo

Pode dizer que costumava sofrer de certo nervosismo quando tinha de telefonar a clientes mas que com a prática foi perdendo aos poucos esse mesmo nervosismo.

2. Medo de falar em público

A piada do comediante Jerry Seinfeld é velha mas funciona sempre: os estudos dizem que as pessoas têm mais medo de falar em público do que de morrer, pelo que se estão em um funeral, as pessoas preferem estar no caixão do que dar o discurso sobre a pessoa falecida.

Você pode dizer que tem algum temor em falar em público mas que está dando passos para melhorar essa falha, como por exemplo, fazer um curso ou lendo um livro.

3. Timidez ou demasiada conversação

Pode dizer que sofre de timidez no caso dos trabalhos que não precisam falar com clientes. Por outro lado, pode dizer que fala muito, no caso de trabalhos que necessitam de muita interação e contato com clientes.

4. Perfeccionista

Ser perfeccionista é um dos clichês em entrevistas de emprego. Pode dizer que está muito concentrado no objetivo geral e que algumas vezes falha em alguns detalhes.

Se falar que é perfeccionista e atento aos detalhes diga então que divide o trabalho em diferentes mini tarefas, cada uma com o seu tempo, o que pode aumentar a pressão sobre o seu trabalho.

5. Padrões elevados

Pode colocar o peso da resposta do outro lado, dizendo que é muito exigente e que espera muitos dos outros. Também pode mencionar que é muito exigente com você mesmo, podendo gastar mais tempo em determinadas tarefas.

6. Injustiça

Também pode dizer que tem dificuldade em ver injustiças, o que pode acontecer no ambiente de trabalho. Neste caso, procure abordar a questão como um aspecto da sua vontade de que o ambiente de trabalho seja um local onde ninguém se sinta oprimido. Outra hipótese é falar no assunto do ponto de vista da ausência de igualdade de oportunidades.

7. Confiança nos outros

Como é necessária confiança em trabalho em equipe, pode dizer que confia muito nas pessoas, às vezes até demais. Seja cuidadoso com este tema para não passar a ideia de que você é uma pessoa desconfiada por natureza. O ideal é falar sobre o assunto apenas em termos técnicos e profissionais. Dê exemplos retirados da sua experiência profissional, onde você confiou que algum colega cumpriria com um prazo de uma tarefa delegada.

8. Organização

Outra opção é mencionar que gosta de ter o espaço de trabalho muito organizado e que anota tudo o que tem para fazer. A capacidade de organização é considerada uma qualidade, mas em excesso pode criar entraves para a fluência das tarefas. Tenho o cuidado de apontar onde você se excede na organização e como você vem lidando com isso.

9. Dificuldade em delegar tarefas

A dificuldade em delegar tarefas pode ser abordada como um aspecto da sua boa capacidade de focar nos resultados. Neste caso, o excesso de preocupação com as metas e prazos impedem que a pessoa identifique as tarefas que podiam ser delegadas.

10. Necessidade de agradar a todos

A necessidade de agradar a todos pode ser apresentada como um aspecto da capacidade elevada de colaboração e trabalho em equipe. Quem se considera um “team player” natural pode acabar por esquecer as suas prioridades quando surgem pedidos de ajuda.

11. Impaciência

A impaciência pode ser abordada como um aspecto da alta capacidade de mobilizar recursos para conclusão de tarefas. Pessoas com personalidades essencialmente práticas podem encontrar alguma dificuldade em ajustar seu passo a velocidade de outros colegas mais lentos.

12. Franqueza excessiva

Pessoas com personalidades muito assertivas tendem a dar opiniões frontais a respeito do trabalho e dos colegas. Isso pode ser apreciado em alguns momentos, mas existem casos em que a diplomacia seria mais apreciada.

13. Dificuldade de lidar com o inesperado

Algumas pessoas preferem trabalhar em ambientes onde exista uma rotina relativamente constante. Se este for o seu caso, aborde a questão como um aspecto da sua boa capacidade de focar e se aprofundar na conclusão das tarefas que foram previamente planejadas. Evite citar esta característica como defeito se a função que você for exercer exija lidar com o inesperado. 

Este artigo foi útil?
Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.