Saiba como falar sobre a sua personalidade na entrevista de emprego


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

O segredo para ser bem sucedido em descrever a sua personalidade numa entrevista de emprego está no autoconhecimento. Para ajudar a mapear a sua personalidade, você pode fazer uso do modelo das atitudes básicas criado pelo psiquiatra e psicoterapeuta suíço Carl Gustav Jung.

Segundo este modelo, as principais atitudes humanas são a extrovertida e a introvertida. Uma pessoa pode manifestar uma ou outra segundo as circunstâncias, mas uma delas é predominante.

A atitude extrovertida se orienta no mundo de acordo com dados exteriores, mantendo suas decisões condicionadas pelas circunstâncias objetivas. Sendo assim, pessoas extrovertidas valorizam os relacionamentos, amigos, família e eventos sociais. No caso da atitude introvertida, a orientação no mundo é realizada por fatores subjetivos, com ênfase no mundo interior. Neste caso, as pessoas introvertidas valorizam a privacidade e tendem a se mostrar introspectivos diante dos eventos.

O que devo dizer sobre a minha personalidade?

Ao falar sobre sua personalidade em uma entrevista de emprego, procure sempre começar pelos aspectos positivos da sua atitude principal, como veremos a seguir.

Depois, demonstre o quanto você está preocupado com o autoconhecimento. Mencione as formas que adotou para desenvolver sua atitude mais inconsciente.

A seguir, duas situações práticas para exemplificar as atitudes da personalidade.

O que dizer se tem atitude extrovertida?

Se você possui uma atitude extrovertida valorizando os relacionamentos interpessoais e o mundo exterior, procure mencionar isso de uma forma positiva. Deixe o entrevistador saber mais detalhes sobre a sua atitude principal e como ela pode ser útil no cargo em questão.

Durante a entrevista para a vaga de assistente de marketing, Maria foi questionada para falar um pouco de sua personalidade. Predominantemente extrovertida, este foi o depoimento dela:

Eu sou basicamente uma otimista. Possuo boas capacidades de comunicação e relacionamento interpessoal. Também sou uma pessoa muito conectada com o que se passa à minha volta. Tanto que meus colegas de trabalho costumam dizer que eu tenho um radar interno. Valorizo muito as minhas amizades e o relacionamento com a minha família.”

Como uma típica extrovertida, Maria descreveu como sua energia é direcionada para o exterior, valorizando pessoas, relacionamentos e interações sociais.

Consciente de que a introversão não é sua atitude predominante, ela continuou seu depoimento indicando os esforços que vem realizando para desenvolver esta perspectiva na sua vida.

Para aprender a lidar melhor com a minha intensa energia, comecei a frequentar um curso livre de meditação há um ano e meio. Desde então, minha capacidade de foco aumentou sensivelmente trazendo bons resultados no trabalho.”

O que dizer se tem atitude introvertida?

Se a sua atitude predominante é a introvertida, procure mencionar de forma positiva e construtiva como você valoriza o mundo interior. Mostre para o entrevistador como a sua atitude se encaixa no perfil da vaga.

Na entrevista para a vaga de auxiliar de almoxarifado, o entrevistador pediu para João falar um pouco de sua personalidade.

Essencialmente um introvertido, este foi seu depoimento:

Eu sou o tipo de pessoa que consegue trabalhar focado por muitas horas sem me dar conta do que se passa na sala ao lado. Sou muito atento aos detalhes e se me pedirem para analisar um assunto vou a fundo na tarefa. É muito fácil me sentir absorvido pelos assuntos do meu interesse e essa característica me acompanha na vida profissional.”

Como representante do tipo de personalidade introvertido, João descreveu com precisão sua tendência em se focar no seu mundo interior.

Preocupado com seu autoconhecimento, ele continuou o depoimento apontando os esforços para desenvolver um pouco a atitude extrovertida.

Apesar da minha atividade não exigir um grande contato com o público, notei o quanto seria importante ter uma presença mais participativa nas reuniões mensais com os representantes de vendas e o departamento de compras. Por causa disso decidi me matricular num curso online sobre como falar em público e fazer apresentações eficazes. Desde então as minhas contribuições nas reuniões otimizaram nosso trabalho diminuindo a necessidade de horas extras no controle de estoque.”

Veja também:

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.