Meça bem as vantagens e as desvantagens do recrutamento interno e externo


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Tanto o recrutamento interno como o recrutamento externo têm vantagens e desvantagens. Para o ajudar o tomar uma decisão quanto ao recrutamento interno ou externo, apresentamos uma lista de benefícios e de inconvenientes destas duas grandes fontes de recrutamento.

Vantagens do recrutamento interno

  • Mais econômico, pois os custos com anúncios, recrutamento, seleção e admissão são menores
  • Mais rápido, na seleção do trabalhador, no processo de admissão e na sua integração
  • Não é necessário formar o trabalhador, já adaptado aos processos da empresa e à sua cultura
  • Diminui o risco de uma má contratação, já que se conhece o candidato ao pormenor
  • Valoriza o trabalho interno, premiando os trabalhadores com bom desempenho
  • Promove a competição saudável entre os colaboradores e motiva o trabalho destes
  • Aproveitamento do investimento feito nos colaboradores
  • Retenção de talentos dentro da empresa

Desvantagens do recrutamento interno

  • Número reduzido de candidatos
  • Necessidade de ajustamentos internos
  • Cisões entre colaboradores que se candidataram ao mesmo cargo
  • Desmotivação e perda de lealdade de trabalhadores não selecionados
  • Possível saída de trabalhadores não selecionados para outras empresas
  • Trabalhadores limitados à visão e à forma de trabalho da empresa
  • Não possibilita a mudança e a entrada de sangue novo, aumentando a média de idades na empresa
  • Um bom desempenho num cargo não garante por si só um bom desempenho noutro cargo

Vantagens do recrutamento externo

  • Leque mais amplo de candidatos
  • Permite a entrada de novos talentos, aumentando o patrimônio humano da empresa
  • Novas ideias, experiências e formas de trabalhar, permitindo a mudança na organização
  • Mais vontade para aprender (e facilidade para aprender)
  • Promove a visibilidade da empresa e a relação desta com o exterior

Desvantagens do recrutamento externo

  • Mais dispendioso, com recurso a recrutadores e diferentes meios de divulgação
  • Mais demorado, com o processo de análise, recrutamento e seleção a alargar-se substancialmente
  • Afeta a motivação e a lealdade dos trabalhadores, com as oportunidades a serem concedidas a externos
  • Menos seguro, com a possibilidade de contratar um trabalhador com perfil que se demonstra desadequado
  • Investimento em recrutamento e em formação pode sair furado

Conheça todos os tipos de recrutamento.

Este artigo foi útil?
Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.