5 Passatempos para colocar no curriculum vitae


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Coloque estes passatempos (hobbies) no seu curriculum vitae para dar uma imagem de dinamismo e de proatividade e para receber a atenção dos recrutadores. Os passatempos são pistas da personalidade do candidato, assim como indícios de como poderá ser o convívio com este.

1. Viajar

A maior parte das pessoas gosta de viajar e de conhecer novos locais. Mas o que o recrutador vai valorizar são as experiências no estrangeiro, com a adaptação a novas culturas, o uso de línguas estrangeiras, ou a organização das próprias viagens.

Quem estudou no estrangeiro, através de algum programa de intercâmbio, ou quem viveu alguns meses noutro país, pode ter uma pequena vantagem no processo de recrutamento.

Este é um dos passatempos que tornam uma pessoa mais inteligente.

2. Escrever em blogues

Possuir uma boa presença online é importante, dado que o recrutador irá procurar certamente pelo candidato na internet. Ter um blog é uma forma de subir nos resultados de pesquisa do Google e de desenvolver capacidades de escrita e de SEO, o que pode ser relevante para alguns trabalhos. Além do mais, é uma forma de se expressar e de se dar a conhecer aos outros.

3. Praticar esportes

Todos sabem que praticar esportes faz maravilhas à saúde e ao bem estar. Mas o esporte também pode ser benéfico para o seu currículo. Quem pratica esportes coletivos, onde se trabalha em conjunto para se obter um resultado, está a demonstrar experiência em trabalho de equipa, o que é essencial em todos os trabalhos.

4. Fazer parte de organizações

Faz ou fez parte de algum partido político ou grêmio estudantil? À imagem do esporte coletivo, participar numa organização dá um exemplo de trabalho em equipe e de ação. Seja líder, ou tenha desempenhado outro tipo de cargo, não deixe de referir a sua experiência em organizações comunitárias.

5. Fazer voluntariado

Uma das vantagens de fazer voluntariado é a experiência que ele proporciona. Um recrutador não deixará passar ao lado a sua experiência em voluntariado.

Dentro de todos os passatempos e hobbies que o candidato tem e exerce, ele deve selecionar os mais adequados à vaga. Se o trabalho for de produção, por exemplo, onde a repetição é constante, faz mais sentido escolher passatempos também eles repetitivos e não dinâmicos. Se o trabalho exige organização, um passatempo que demonstra capacidade organizacional é o colecionismo. O ideal é jogar com as experiências no currículo, de acordo com os cargos em aberto.

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.