INSS do autônomo: descubra o passo a passo para pagar a sua contribuição


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Para garantir a sua aposentadoria, o profissional autônomo deve providenciar o pagamento regular do INSS. Como o autônomo não conta com um departamento de recursos humanos de uma empresa para gerenciar esta questão, é comum que muitos profissionais não realizem as contribuições. Muitas vezes isso ocorre por puro desconhecimento de como proceder.

Pensando neste cenário e visando ajudar estes profissionais, criamos este artigo para que as principais dúvidas sejam esclarecidas. Basta seguir os 4 passos indicados a seguir.

1. Providenciar sua inscrição como autônomo

Para efetuar pagamentos, é necessário estar inscrito no PIS (Programa de Integração Social). Quem já trabalhou numa empresa provavelmente já possui um número de inscrição. O autônomo deve se inscrever como contribuinte individual.

É possível realizar sua inscrição pela internet através do site do Instituto Nacional do Seguro Social.

2. Como calcular o valor e a data de vencimento

Alíquota de contribuição

O plano normal de contribuição possui uma alíquota de 20% sobre o salário de contribuição. Apenas os pagamentos efetuados nesta faixa de valor contam como tempo de contribuição e permitem usufruir de todos os benefícios previdenciários.

Existem alíquotas de 5% e 11% que podem ser aplicadas em alguns específicos, mas elas não dão direito a aposentadoria por tempo de contribuição e certidão de tempo de contribuição.

O valor vigente do salário de contribuição é de R$ 998,00 em março de 2019. Sendo assim, com base na alíquota de 20%, o valor devido ao INSS seria de R$ 199,60.

Data de vencimento

O pagamento da contribuição ao INSS deve ser efetuado mensalmente. A data limite para o contribuinte individual é até o dia 15 do mês seguinte ao de que se refere a contribuição. Sendo assim, a contribuição do mês de março deve ser paga até o dia 15 de abril.

3. Preencher a Guia da Previdência Social (GPS)

A guia da previdência social é o documento através do qual é possível efetuar o pagamento do INSS.

Atualmente, a guia da previdência social pode ser gerada pela internet, sem a necessidade de comparecer presencialmente em um dos Centros de Atendimento ao Contribuinte da Receita Federal.

Apesar disso, ainda é possível comprar um carnê na papelaria e preenchê-lo manualmente.

GPS - Guia de Previdência Social

Campos da GPS

Preencha os campos da Guia da Previdência Social conforme abaixo:

Campo 1 - Nome ou Razão Social / Fone / Endereço:

Preencha com o seu nome, telefone e endereço.

Campo 2 - Vencimento:

Data de vencimento (para uso do INSS).

Campo 3 - Código de Pagamento:

Preencha com o código de pagamento. O código 1007 é utilizado para contribuinte individual com contribuições mensais. Caso você se enquadre numa situação diferente, procure se informar sobre o código no site do Instituto Nacional do Seguro Social.

Campo 4 - Competência:

Mês e ano de referência do recolhimento no formato MM/AAAA. Lembre-se de que numa situação de pagamento regular, o mês de referência é o mês anterior ao do pagamento.

Campo 5 - Identificador:

Preencha com o seu número do NIT/PIS/PASEP.

Campo 6 - Valor do INSS:

Informe o valor devido ao INSS.

Campo 11 - Total:

Valor total a ser recolhido para o INSS.

4. Pagar a GPS

Com todas os passos anteriores completos, você pode providenciar o pagamento numa casa lotérica ou banco. Mantenha a segunda via arquivada em seu poder para fins de comprovação do pagamento.

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.