Empreendedorismo: conheça mais e avalie o seu perfil


Elisângela Dias
Elisângela Dias
Gestora de Recursos Humanos

Algum dia você já teve uma ideia, organizou tudo no papel e depois colocou a mão na massa para realizá-la? Mesmo que você responda que isso apenas ocorreu na sua infância, durante a feira de ciências da escola, então você já tem uma ideia do que significa a palavra empreendedorismo na sua essência.

Apesar do termo atualmente estar fortemente associado com a abertura de um negócio, o ato de empreender extrapola estes limites. Ele está diretamente relacionado com a capacidade de sonhar, criar, inovar e realizar. Portanto, podemos concluir que nem todo dono de um negócio pode ser classificado como um empreendedor.

O ato de empreender pressupõe que a pessoa tenha a capacidade de enxergar oportunidades. Além disso, ela deve possuir a habilidade de trabalhar estas oportunidades de uma maneira lucrativa.

Outro mito a respeito do empreendedorismo reside na ideia de que apenas pessoas dispostas a correr riscos possuem o perfil empreendedor. Na verdade, o empreendedor deve possuir a capacidade de avaliar riscos. Sendo assim, eles aceitam correr riscos que tenham sido calculados.

Ainda com a intenção de desmistificar o assunto, a maioria das pessoas considera o perfil empreendedor como algo nato. A verdade é que alguns perfis de personalidade tendem a ter as características mais desejáveis para se tornar um empreendedor. Se você considerar a personalidade como algo em constante desenvolvimento, podemos concluir que estas habilidades podem ser aprendidas.

Características de um empreendedor de sucesso

Como dito anteriormente, o perfil empreendedor reúne algumas características. Destacamos abaixo as principais:

Autoconfiança elevada

Faz parte do perfil empreendedor acreditar na sua própria força.  Isso não significa que a dúvida nunca apareça (principalmente nos momentos difíceis), mas eles escolhem acreditar que serão capazes de dar conta do recado.

Otimismo

Mesmo encarando fracassos, a pessoa com o perfil empreendedor tende a ter facilidade em ressignificar estas experiências, levantar do chão, remover a poeira, tornar a arregaçar as mangas e avançar na direção dos seus objetivos.

Alta capacidade de manter o foco

Empreendedores são capazes de pensar e agir de forma convergente. Quando uma meta é estabelecida eles conseguem isolar todo o resto que não diz respeito ao assunto.

Voltados para a ação

Apesar de dar elevada importância ao planejamento, o perfil empreendedor tende a preferir colocar as coisas em prática. É o clássico estilo “mão na massa”.

Visionário

O perfil empreendedor possui a capacidade de criar cenários onde alguma espécie de problema é resolvida de uma forma inovadora. A sustentação destas visões servem como direção para as suas metas e objetivos.

Capacidade de persistir

Empreendedores são adeptos da frase do autor Fernando Sabino: “No fim tudo dá certo, e se não deu certo é porque ainda não chegou ao fim”.

Comunicação estratégica

Um empreendedor precisa desenvolver a capacidade de se comunicar com eficácia e clareza para poder transmitir suas ideias e "vender o seu peixe" como diz o ditado. Afinal ele irá negociar com diferentes pessoas tais como clientes, parceiros e funcionários. Saber se comunicar é uma característica imprescindível. 

Empatia

Ter empatia é a capacidade de se conectar verdadeiramente com as outras pessoas. Quanto mais se tem empatia mais se consegue compreender os clientes. O que se torna imprescindível para aumentar o seu público. A empatia é fundamental para identificar problemas e solucioná-los.

Os clientes sabem se a empresa se importa com eles, se tem interesse genuíno em chegar a uma solução.

Tipos de Empreendedorismo

Além do tipo de empreendedorismo comum que inclui desde os negócios informais até as franquias famosas, destacamos dois tipos de empreendedorismo por causa da sua relevância para o cenário brasileiro.

Empreendedorismo Social

O principal objetivo do Empreendedorismo Social é causar impacto social, ou seja, melhorar as condições de vida de uma determinada comunidade e para a sociedade como um todo. Geralmente onde o criador do empreendimento reside. Ele irá criar serviços ou bens de consumo que gerem valor para permitir a inclusão social de pessoas. 

A grande diferença entre o Empreendedorismo comum e o Empreendedorismo Social é que este não visa apenas lucros expressivos para os investidores. Isso não significa que estes empreendimentos não gerem lucro.

O que é importante é criar valor social que gere benefícios para uma comunidade com necessidades específicas.

Empreendedorismo Corporativo ou Intraempreendedorismo

Podemos dizer que um Intraempreendedor é um Empreendedor dentro de uma organização. As características necessárias neste caso são as mesmas: paixão, criatividade e muita motivação. A diferença principal é que ele não é um empresário e não assume os riscos do negócio.

O Intraempreendedor é um funcionário que é remunerado para promover inovações nos produtos, bens e serviços para o sucesso da empresa. A tendência é que tenha um perfil renovador da cultura organizacional.

É comum que estes profissionais sejam bem remunerados nas empresas. Isto ocorre devido ao elevado nível de risco relacionado com o trabalho desenvolvido. Ao repensar processos, produtos, serviços e os projetos da empresa, eles enfrentam situações extremamente desafiadoras.

O resultado do trabalho traz melhorias no desempenho, afeta a produtividade e pode alcançar vantagens competitivas trazendo benefícios para a toda a organização.

Conheça alguns exemplos inspiradores de empreendedorismo brasileiro

Cacau Show

Aos 18 anos, Alexandre Tadeu Costa já apresentava o perfil empreendedor. Nascido numa família que havia tido um negócio de venda de doces, ele decidiu resgatar a antiga prática comercial familiar vendendo chocolates na zona oeste de São Paulo, usando apenas o seu carro como veículo de distribuição.

Conforme o negócio se desenvolveu, partindo de um catálogo de vendas por encomenda, a empresa cresceu contratando funcionários. Até que em 1996, Alexandre esteve na Bélgica, participando de um curso de chocolates.

Atualmente, a Cacau Show é uma franquia líder no seu segmento. Com uma fábrica em Itapevi (São Paulo) desde 2006 e cerca de mil lojas em todo país, a empresa é um grande exemplo do empreendedorismo brasileiro.

Alergoshop

Criada a partir de uma necessidade pessoal, as irmãs Sarah e Julinha Larazetti fundaram a empresa Alergoshop, especializada em atender as necessidades das pessoas alérgicas.

Quando a filha de Sarah nasceu apresentando várias alergias, ela esbarrou nas dificuldades de encontrar produtos específicos. Aproveitando que sua irmã Julinha fazia um mestrado na área das alergias, ambas perceberam uma oportunidade de negócios.

A empresa pioneira no ramo se tornou uma referência no mercado. Com cerca de 280 produtos comercializados, opera no modelo de franquias visando ampliar a sua atuação. Um exemplo de sucesso de quem apostou avançar na direção de um caminho desconhecido, criando um nicho de mercado inexistente.

Overland

Trazendo um conceito inovador a respeito de hospedagem, a arquiteta Roberta Caruso criou em 2005 a Overland. A empresa é especializada em operacionalizar hotéis de barracas, com toda a infraestrutura necessária para oferecer conforto no ecoturismo.

Ao criar o conceito de Hotel Pop-Up, a Overland enfrentou uma certa resistência do mercado consumidor no início de sua operação. Mas com a persistência e a resiliência de sua fundadora, a empresa ganhou reputação no mercado de ecoturismo com o passar do tempo.

Atualmente, a parceria com o espaço Voador, localizado numa área verde de preservação em Atibaia, permite que os visitantes usufruam das atividades oferecidas no local. Trilhas, jogos, pesca e oficinas são algumas das opções existentes.

Ubra

O tatuador Emerson Lima e o motorista Alvimar da Silva, ambos moradores da Vila Brasilândia, bairro da periferia de São Paulo, identificaram a oportunidade de criar um serviço que funcionasse onde a Uber não atende.

Ao proibir o acesso a diversas áreas consideradas de risco por problemas de segurança, a famosa empresa prestadora do serviço de transportes deixou uma lacuna para que os dois empreendedores agissem. Operando inicialmente com uma estrutura modesta, o serviço demonstra ter um grande potencial de crescimento.

Com uma equipe formada apenas por motoristas moradores da área, a missão da Ubra é chegar em todos os lugares onde a concorrente não chega. Desta maneira, a Ubra acaba por também prestar um serviço de natureza social, tornando-se um ótimo exemplo do Empreendedorismo Social.

Avalie se você tem o perfil empreendedor

Está se perguntando se você tem o perfil empreendedor? Nós selecionamos uma série de frases relacionadas com o tema, para que você possa se auto avaliar.

Responda verdadeiro ou falso para cada uma das afirmativas abaixo. Confira o resultado no final.

1. Eu tenho facilidade em assumir compromissos de longo prazo 

2. Sou conhecido por não me estressar com facilidade 

3. Eu lido bem com surpresas inesperadas

4. Eu sempre gostei de liderar projetos em grupo

5. Eu consigo lidar com uma variedade de tarefas e pessoas diferentes com facilidade

6. Gosto de tomar a iniciativa, sou conhecido por esta característica

7. Tenho facilidade em me adaptar diante de mudanças repentinas

8. Aceito correr riscos com facilidade

9. Se eu precisar passar mais ou menos um ano sem receber um salário, consigo viver confortavelmente

10.Eu tenho dinheiro suficiente para me sustentar enquanto o meu empreendimento estiver iniciando

Resultado:

8 ou mais afirmativas verdadeiras: Você possui um perfil de personalidade empreendedor. Se você está pensando em realizar um sonho, é hora de entrar em ação!

De 5 até 7 afirmativas verdadeiras: Procure avaliar com profundidade quais as características que são necessárias desenvolver. Use as afirmativas onde você respondeu "Falso" como um indicador do que você precisa desenvolver o seu perfil empreendedor.

No máximo 4 afirmativas verdadeiras: Você possui um perfil mais conservador. Se tem interesse em empreender, não desanime. Procure desenvolver as características necessárias através de cursos e treinamentos para ampliar as habilidades que você precisa. 

Mãos à obra!

Veja também:

Como montar um negócio com pouco dinheiro

5 ideias de negócios lucrativos em 2018

Elisângela Dias
Elisângela Dias
Graduada em Gestão de Recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá em 2004. Pós graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Cândido Mendes em 2007.